Leveza da alma - uma captura do ser através d... Silvinhapoeta R$40,00
CONVERSAS COM O TRAVESSEIRO Silvinhapoeta R$40,00
Palavra é arte Silvinhapoeta R$30,00
 

Silvinha Poeta

O corpo fala

Textos

Cartas de amor são ridiculas II
Acordar antes das 5 da manhã e pensar em alguém distante, um amor impossível é  no mínimo ridículo. Mas, instigante e vital. Vital como é o amor e suas vertentes auto-destrutivas e ao mesmo tempo belas. A carta, curta e grossa:

Sem sono
Quando o conheci senti algo maior que minha sanidade. Algo maior que minha faculdade de sentir o que é certo e errado. Algo puro. Tanto que me entreguei por inteiro. Fui vista como louca, por amar um homem tanto assim. Era amor, da maneira que podia ser. E me contentava com pouco. Não me arrependo.  Poucos sentem na vida algo assim. Continuo intensa. Feliz, tentei amar de novo. E se for preciso amarei de outras maneiras, com outra intensidade. Ser especial é para poucos  também. Mas reconhecer é coragem. Grata! Nada apaga a desilusão de esperar por um encontro. Nem que fosse por um momento, por um olhar, por poucas palavras. Sei que é impossível, mas amei e como disse, sonhar é  preciso. E viver também é  preciso. Viva bem.  Bom dia! Abraços!
Silvinhapoeta
Enviado por Silvinhapoeta em 19/09/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras